segunda-feira, 27 de junho de 2011

Eu, na infância / 6




MIL NOVECENTOS E CINQUENTA E SETE



Vi um camião esmagar

a parte de trás de uma sardanisca.



A parte da frente da sardanisca

continuou a andar pela estrada

mas o polícia de trânsito informou

que não tardaria a nascer-lhe

uma nova parte de trás.



A frente do camião é que ficou

sem conserto.


(in Açougue, Corunha, Espiral Maior, 2009)

 Foto: © de Amadeu Baptista 

1 comentário:

  1. Excelente! Lembro-me bem deste poema de antologia. Abraço cá de longe.

    ResponderEliminar