sábado, 5 de maio de 2012

Amadeu Baptista - 30 anos de actividade literária


Foto: © de Inês Ramos


Faz hoje 30 anos que recebi, via Vasco Santos, ao tempo editor da Fenda,
os exemplares do meu primeiro livro
As Passagens Secretas
(Coimbra, Fenda Edições, 1982).

Ainda que anteriormente já tivesse publicado em jornais e revistas alguns poemas, considero a publicação deste livro como marco para o início da contagem da minha actividade literária.

Do livro referido deixo, a título de celebração, um poema.
Mais abaixo, um inventário destes 30 anos, de que muito me orgulho.




A respiração avança através de um gladíolo, as mãos
encrespam-se de silêncio, minerais dolorosos asfixiam a noite, riscam
como se fossem fósforos as sardas do teu rosto. Vens

com os dentes branquíssimos, o peito aberto aos ninhos, barco
que balouça na névoa, é tecto, casa, cama. Dar-te-ia

a cereja do bolo, a serenidade do mar, uma praia de colmo,

se os dias não fossem transitivos e os objectos íntimos, ó ave,
insuportáveis.



(in As Passagens Secretas, Coimbra, Fenda Edições, 1982)


Poema: © de Amadeu Baptista



Amadeu Baptista. Nasceu no Porto, a 6 de Maio de 1953


OBRAS DO AUTOR


Poesia


As Passagens Secretas. Com uma fotografia de Nelson Mendes. Coimbra, Fenda Edições, 1982
Green Man & French Horn. In Vários, A Jovem Poesia Portuguesa /2. Porto, Limiar, 1985.
Maçã. Prémio José Silvério de Andrade – Foz Côa Cultural, 1985. Porto, Limiar, 1986.
Kefiah. Viana do Castelo, Centro Cultural do Alto Minho, 1988.
O Sossego da Luz. Porto, Limiar, 1989.
Desenho de Luzes. Corunha, Amigos de Azertyuiop, 1997.
Arte do Regresso. Pelo primeiro capítulo deste livro, Cúmplices, recebeu o Prémio Pedro Mir, na categoria de Língua Portuguesa, promovido pela revista Plural, da Cidade do México, em 1993. Porto, Campo das Letras, 1999.
As Tentações. Santarém, Edição «O Mirante», 1999.
A Sombra Iluminada. In Vários, Douro: Um Percurso de Segredos… S/l, Instituto de Navegabilidade do Douro, Campo das Letras, 2000.
A Noite Ismaelita. Guimarães, Pedra Formosa, 2000.
A Construção de Nínive. Porto, Edições Mortas, 2001.
Paixão. Prémio Vítor Matos e Sá, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, 2001 e Prémio Teixeira de Pascoaes, 2004. Porto, Afrontamento, 2003.
Sal Negro. Com fotografias de Rosa Reis, sob o título Sal Branco. Almada, Íman Edições, 2003.
O Som do Vermelho – Tríptico Poético sobre Pintura de Rogério Ribeiro. Porto, Campo das Letras, 2003.
O Claro Interior. Prémio de Poesia e Ficção de Almada – 2000 / poesia. Com ilustrações de Rogério Ribeiro. Almada, Íman Edições, 2004.
Salmo. Com a reprodução de um desenho de Rogério Ribeiro. Porto, Edições Asa, 2004.
Negrume. Com desenhos de Ana Biscaia. Lisboa, & Etc, 2006.
Antecedentes Criminais (Antologia Pessoal 1982-2007). Vila Nova de Famalicão, Quasi Edições, 2007.
O Bosque Cintilante. Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama, 2007. Vila Nova de Azeitão, edição das Juntas de Freguesia de S. Lourenço e S. Simão, 2007.
Balada da Neve e Outros Poemas. Maputo, edição da Escola Portuguesa de Moçambique, 2007.
O Bosque Cintilante. Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama, 2007. Maia, Cosmorama, 2008.
Outros Domínios (Clamor por Florbela Espanca). Prémio Literário Florbela Espanca, 2007. Vila Viçosa, edição da Câmara Municipal de Vila Viçosa, 2008.
Sobre as Imagens. Prémio Internacional de Poesia Palavra Ibérica, 2008. Maia, Cosmorama, 2008.
Poemas de Caravaggio. Prémio Nacional de Poesia Natércia Freire, 2007 e Prémio Literário João Lúcio, 2008. Maia, Cosmorama, 2008
Açougue. Prémio Espiral Maior, 2008. Corunha, Espiral Maior, 2008.
Os Selos da Lituânia. Prémio Edmundo Bettencourt/Cidade do Funchal – 2008. Lisboa, & Etc, 2008.
Doze Cantos do Mundo. Prémio Oliva Guerra, 2008. Sintra, edição da Câmara Municipal de Sintra, 2009.
Escalpe. Lisboa, & Etc, 2009.
O Ano da Morte de José Saramago. Lisboa, & Etc. 2010.
Outros Domínios (Clamor por Florbela Espanca). Prémio Literário Florbela Espanca, 2007. Coimbra, Temas Originais, 2011.



Prosa

Estrela De Bizâncio. Prémio de Poesia e Ficção de Almada – 2005 / prosa. Torres Vedras, Edições Livrododia, 2010.



Infanto-juvenil

Os Cavalos a Correr. Com ilustrações de Estela Baptista Costa. Vila Nova de Gaia, Trinta por uma Linha, 2008.
O Sonho do Elefante Tomé. Com ilustrações de Isabel Rocha Leite. Porto, Trinta por uma Linha, 2009.
Zoo Musical. Com ilustrações de Ana Biscaia. Vila Nova de Gaia, Calendário de Letras, 2010.
O Poeta e o Burro. Com ilustrações de Raquel Pinheiro. Matsinhos, QuidNovi, 2010.
A História Maravilhosa dos Três Pastorinhos de Fátima. Com ilustrações de Raquel Pinheiro. Matosinhos, QuidNovi, 2011.


A publicar

Atlas das Circunstâncias. Prémio Literário Manuel Maria Barbosa du Bocage, 2009.
Sistina. Prémio Literário António Cabral, 2011.



Organização de antologias

Quanta Terra!!! – Poesia e Prosa Brasileira Contemporânea. Almada, Casa da Cerca, 2001.
Álbum de Acenos – Antologia de Poesia e Fotografia. Almada, edição Imaginarte, 2001.
Poesia Digital – 7 poetas dos anos 80. Em colaboração com José Emílio-Nelson. Porto, Campo das Letras, 2002.
Divina Música – Antologia de Poesia sobre Música. Viseu, edição do Conservatório Regional de Viseu, 2009.


Colaboração dispersa em jornais, revistas, livros colectivos e antologias nos seguintes países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, E.U.A. Espanha, França, Grã-Bretanha, Itália, Luxemburgo, México, Portugal, Roménia e Uruguai.

Alguns dos seus poemas foram traduzidos para alemão, castelhano, catalão, francês, hebraico, italiano, inglês e romeno.

É membro da Associação Portuguesa de Escritores e do PEN Clube Português.


Fotos : © de Amadeu Baptista

6 comentários:

  1. PARABÉNS,Amadeu! O ganho é de quem te lê! Bem Haja!

    ResponderEliminar
  2. Parabéns, Amadeu! E, já agora, parabéns antecipados pelo dia de amanhã. Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Caro Amadeu Baptista:

    Um abraço de parabéns.
    Votos de reforçada continuação e de felicidades.

    J. Rodrigues Dias

    ResponderEliminar
  4. Muitos parabéns!
    Que assim continue...
    Grata pelo prazer que as leituras dos seus poemas me proporcionam!
    beijo

    ResponderEliminar
  5. «A respiração avança através de um gladíolo...» e ao longo destes anos produziste uma obra magnífica. Feliz por este jubileu e encantada com o poema dos teus primórdios.
    Que venha mais poesia nos "dias transitivos".

    Um grande abraço

    Ana

    ResponderEliminar